Equipe Aves
Universidade do Espírito Santo
HISTÓRIA DO AERODESIGN NA UFES
A primeira equipe de aerodesign da Ufes foi fundada em 2001, dois anos após a primeira edição da competição no Brasil.Desde então vários integrantes passaram pela equipe ajudando-a a vencer os desafios que surgiam. A história mais detalhada você confere logo abaixo!
2001
Em 2001 foi a primeira participação da equipe na competição e, tendo o projeto iniciado do zero, falta de professores especializados na área e falta de conhecimento teórico, a equipe ocupou a última colocação na competição (40º). A competição foi uma excelente escola, pois foi visto os erros e acertos de projeto e, com outras equipes, foi adquirido um conhecimento fundamental para a otimização da aeronave.
2002
Em 2002 a equipe AeroVitória participou pela segunda vez na competição. Com todo o conhecimento adquirido na competição anterior, a equipe conseguiu chegar à 18ª colocação entre 49 equipes, mostrando o salto teórico obtido pela equipe. O avião foi construído em isopor (asa), madeira balsa e outros componentes.
2003
O ano de 2003 foi um marco para a equipe. Em seu terceiro ano de competição a equipe quebrou barreiras realizando um projeto bem elaborado desde a concepção até a conclusão do projeto obtendo assim um excepcional resultado.

A oitava colocação entre 48 equipes é uma realização para o AeroVitória que mesmo com todas as dificuldades não deixou de lutar e alcançou a melhor marca da equipe.
2004
Em 2004, devido ao avanço de conhecimento de outras equipes, foi obtido a 15ª colocação entre 51 equipes. O desempenho geral da equipe continuou excelente, pois continuou figurando entre as melhores do país.

Nesse ano a asa continuou a ser construída utilizando isopor devido a facilidade da fabricação. 
2007
Em 2007, a equipe projeta um novo avião e retorna à competição. O conhecimento adquirido pela equipe nas competições anteriores foi perdido devido à saída dos antigos membros. A asa, pela primeira vez, foi construída com nervuras em madeira balsa, o que reduziu o peso se comparado com uma asa feita de isopor.

Com um projeto que poderia ser melhorado, principalmente no uso de materiais leves, o que não foi possível por falta de recursos, a equipe conseguiu a 31ª colocação entre 65 equipes participantes da classe regular, o que foi um excelente resultado tendo em vista os últimos dois anos de histórico da equipe e a falta de recursos.
2011
Devido a problemas de saúde do professor orientador e a formatura dos antigos integrantes a equipe fora desfeita. Em 2011 um grupo de alunos reabriram o projeto e mesmo sem experiência projetaram, construiram e competiram.

Nesse ano a equipe projetou um avião asa baixa obtendo a 57ª colocação.
2012
Em 2012 foi o ano de transformação radical na equipe. Cada setor específico do grupo foi restruturado e organizado. O projeto da aeronave deste ano teve um desenvolvimento muito superior ao ano anterior.

A aeronave estava com uma proposta ousada com apenas 2.5 kg ao total, que era possível carregar até 10 kg de carga, ou seja, 4 vezes mais que seu peso.

A competição decorreu muito bem e o avião voou tranquila e seguramente. Contudo, por penalidades decorrentes de alguns acontecimentos a equipe ficou em 46ª de quase 80 equipes regulares.

Considerando que foi o 2º ano de equipe, devido á dissociação da  antiga equipe e que as penalidades foram necessárias para o amadurecimento.
2013
O ano da grande conquista da Equipe em toda a sua história! A quinta colocação comemorada, vibrada, gritada, pulada e super festejada teve um sabor especial de vitória!

É um marco de um projeto consistente, que apesar de todas as dificuldades conseguiu mostrar a força do trabalho em equipe e destacar a Ufes entre as melhores do país!

A aeronave pesando 2 Kg carrega até 11 Kg, ou seja, carrega mais que cinco vezes seu próprio peso aumentado assim em 38% a eficiência estrutural em relação ao ano anterior. Tudo isso possível devido ao bom projeto técnico desenvolvido através de cálculos, simulações, testes e a utilização de materiais de alta tecnologia utilizados na indústria de ponta.

Destaca-se a parte elétrica que alcançou 81,5% da nota máxima possível sendo a maior nota dentre todas as equipes participantes.

As cores do avião, amarelo e vermelho, foram escolhidas em referência ao amarelo e vermelho do brasão da UFES. Além da Universidade, buscou-se destacar o estado por ser a única representante capixaba na competição.
2014
A equipe AVES continua com tudo em cima.

Após um ano com dificuldades, a equipe conseguiu aprimorar ainda mais os processos construtivos, análises, validações e testes da aeronave projetada pelos futuros engenheiros da UFES.

Conquistanto a posição de aeronave mais leve da competição (1,590Kg), a equipe levou uma aeronave competitiva para São José dos Campos - SP, para participar do SAE Brasil AeroDesign de 2014.

Além disso, com a estrutura projetada, a aeronave possuiu uma das maiores eficiências estruturais (razão entre carga carregada por peso da aeronave), grande eficiência aerodinâmica, alto desempenho e possuindo um voo muito estável.
2015
Evolução.

Um ano trabalhando, ou melhor, nos divertindo em projetar uma aeronave excepcional para a competição. Sim, o projeto Aerodesign para os integrantes da equipe AVES é um prazer para todos os membros que, mesmo com pouquíssimo apoio do estado e da Universidade Federal do Espírito Santo, conseguimos manter o brilhantismo e notável crescimento. Por isso que sem os nossos queridos patrocinadores não poderíamos levar esse projeto a frente. O nosso muito obrigado pela confiança.

Uma aeronave de 2,3kg de excelência, quinta mais leve na competição. Voo perfeito, estável e gracioso. Notável perfeição na construção. Esses detalhes nos fizeram pular mais de 16 posições na colocação e ficar entre os 10 melhores do país.
2016
Com um regulamento mais ousado, a SAE Brasil Aerodesign desafiou os competidores a projetar uma aerovane que coubesse dentro de um cone pré especificado. Dessa forma, garra e determinação foram as palavras de ordem durante 2016. Dentre 60 equipes, o AVES mais uma vez se manteve no TOP 10 da competição.

O Aero Vitória, que sem dúvida, é uma das referências em construção, também trouxe para casa uma Menção Honrosa inédita de Maior Acuracidade. A aeronave de 1,9 kg carregou mais de 5 vezes o próprio peso num voo estável e bem controlado.
SEJA UM PARCEIRO DA EQUIPE
Associe sua marca a um projeto de inovação tecnológica e contribua para o desenvolvimento do Brasil.
CONTATO
Universidade Federal do Espírito Santo |Departamento de Engenharia Mecânica - LABTECMEC